sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Para os fãs, um show memorável



Aos poucos as luzes do Chevrolet Hall foram sendo abaixadas destacando a luminosidade azul e violeta presente no palco. As pessoas começavam gritar o nome da banda entrando em constante estado de frenesi ansiosas para enfim ver Amy Lee e o restante do grupo tocarem seus grandes sucessos até que gradativamente o nome Evanescence apareceu no palco juntamente com a cantora de voz tão marcante que em seus braços traziam a bandeira do Brasil e da Argentina além de uma saia com tantas outras flamulas de varias nacionalidades.

O show principal da noite após uma apresentação bastante convincente de The Used teve início em grande estilo sendo tocada na abertura What you whant levando a polvorosa multidão ao delírio momentâneo de poder ver tão perto uma das bandas mais bem conceituadas dos últimos anos em seu segmento musical. A cada canção um mar de braços levantados fazendo a reverência do tão conhecido simbolo presente nos shows de rock: dedos mindinhos, indicadores e polegares levantados que se movimentavam com os saltos dados pelas pessoas já anestesiadas.

Durante pouco mais de uma hora e meia, passados tão rapidamente, terminada ao som da belíssima My Immortal tocada por Amy Lee em seu piano concluindo dessa forma um show de proporções épicas (dentro do contexto apresentado) em meio execuções de Going under e Bring me to life, talvez os maiores sucessos da banda até hoje, que fizeram parte da trilha sonora do filme Demolidor - O Homem sem Medo (2004) e que os colocaram em evidência, presenteando um grande público que saiu mais do que satisfeito com tamanho espetáculo apresentado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O pensamento é o ensaio da ação." (Sigmund Freud)
Pode também entrar em contato através do e-mail allanlemos@hotmail.com