segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

A aventura começa quando o jogo termina

Em 1995 a Disney apresentou ao mundo uma nova maneira de se fazer cinema de animação não somente relacionados pelos avanços tecnológicos que se começavam a ter na área, mas como simultaneamente fazer filmes infantis com características comuns presente nos espectadores contidos nos personagens, compartilhando sentimentos corriqueiros, chegando dar entendimento para quem assistia sentir ter passado de alguma forma por determinadas situações vivenciadas pelos protagonistas além do forte apego saudosista, assim foi Toy Story.

Trabalho de estreia em longa-metragens da Pixar, acumulando a controvérsia alcunha de primeiro filme inteiramente feito em CGI, Toy Story revelou um mundo secreto onde brinquedos ganhavam vida quando não estavam na presença de seres humanos e com eles surgiam valores dos tipos amizade, solidão, amor, questionamentos entre certo e errado; ideias amadurecidas a cada parte lançada da trilogia, tornando merecidamente verdeiro clássico das animações sendo tão importante quanto obras-primas dos estúdios Disney na fase dourada do gênero.

Utilizando dessas peculiaridades Detona Ralph, produção Disney sem participação da Pixar, mostra o complicado dia-a-dia da solitária vida de Ralph, vilão de um jogo de videogame estilo arcade chamado Conserta Félix Jr., claramente inspirada no primeiro game da série Donkey Kong (1981), que é rejeitado pelos demais personagens por ser justamente antagonista e devido esse isolamento termina querendo revelar seu lado herói partindo numa aventura da qual irá transitar em diferentes franquias para virar ao menos uma vez o mocinho.


INFANTIL, MAS PARA ADULTOS

Apesar de ser uma produção voltada para crianças Detona Ralph está mais propício conseguir agradar ao público adulto do que os mais jovens devido referências relacionadas as principais séries de jogos eletrônicos dos anos 80 e 90 fazendo que haja maior assimilaridade por parte de quem tenha maior bagagem sobre o assunto.

Nos minutos iniciais, momento comum para fazer as devidas apresentações da ambientação, vemos diversos personagens que estiveram presentes na infância de gerações desde fantasmas do eterno clássico Pac-Man a homenagens indiretas, mas com relação a outras séries como Sugar Rush, assim dizer uma versão estilizada de Mario Kart, jogo que fez história na década de 1990.

Através tantas citações surge laço afetivo com a trajetória do simpático vilão à contragosto por este estar na presença de celebridades dos videogames realizando pequenas pontas durante toda projeção, remetendo a ideia pessoas reais.



PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS

Como era de se esperar de um filme onde a temática envolve personagens de videogames alguns deles não poderiam ficar de fora dessa merecida homenagem ao universo eletrônico e para alegria de muitos figurinhas carimbadas marcaram presença como Sonic, garoto propaganda da quase falida Sega.

Numa breve passagem o ouriço azul mais rápido do mundo e também o mais querido chama atenção para si igualmente como faz Dr. Robotnik, vilão de sua franquia, e outros a exemplo dos sempre presentes em seus jogos Ken, Ryu, M. Bison, Zangief e Chun-Li (Street Fighter), Rei Koppa (Super Mario Bros.) e demais personagens.

A ausência mais sentida ficou por conta do encanador e herói Mario, que serve de inspiração para um dos protagonistas, mas segundo o diretor da animação, Rich Moore, na continuação do filme, ainda indefinida, deverá contar com a participação do defensor do Reino dos Cogumelos.



REFERÊNCIAS

A fase quase pré-histórica dos jogos também deixaram contribuições, Conserta Felix Jr. apesar de marceneiro possui elementos do Jumpman (primeiro nome de Mario) fora Ralph, possível versão humanoide do Donkey Kong, curiosamente de vilão virou mocinho anos depois na Nintendo.

No filme, a série de fliperama do qual fazem parte os protagonistas Ralph e Felix completa 30 anos, quase mesmo período de tempo de Mario quando estreou na série clássica Kong, em 1981, tornando cada vez mais próxima as particularidades entre animação e uma das mais importantes figuras do mundo dos games que indiscutivelmente contribuiu para a evolução do entretenimento eletrônico.

Assistir Detona Ralph além da agradável diversão é ter certeza das tantas surpresas prestes a serem reveladas em detalhes minuciosos numa verdadeira explosão de cores, figuras e elementos que para quem tiver conhecimento nessa área vai se distrair tentando caçar o quanto der dessas homenagens.



Lembrando aventuras como Meu Malvado Favorito e Megamente, antagonistas tomados pelo heroísmo, entretanto, diferente já que esses eram antissociais por opção e não tentavam mudar, mas com Ralph é ao contrário, ele busca interagir só que é rejeitado pelos outros devido sua origem destruidora fazendo que frequente assim o grupo Vilões Anônimos, local onde diferentes criaturas do mal desabafam, lá é possível ver alguns dos mais marcantes vilões dos videogames com um zumbi da série The House of the Dead.

O filme faz jus a qualidade inquestionável das animações Disney apresentando o clássico protagonista com crise de identidade que procura autoconhecimento através de conseguir vencer desafios na jornada proposta para seu crescimento pessoal. Durante a primeira parte é visto como Detona Ralph sente-se deslocado em meio demais figuras presentes no ambiente, sempre isolado até entre maus feitores, só que quando parte conquistar tal feito heroico capaz de mudar o rumo da sua vida começa aprender novos valores.

A história por si só agrada pela comoção que gira em torno de Detona Ralph, vilão mesmo sem querer e inúmeras vezes, quando vencido pelo mocinho do jogo Conserta Felix Jr., termina atirado do alto de um prédio enquanto seu rival recebe uma medalha e para provar seu devido valor as demais personalidades da Estação Central de Jogos, espécie de portal entre a sociedade na qual vivem os personagens e seus respectivos games, começa então passear por outras séries sem saber de um possível perigo que pode acabar com todos os videogames do lugar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O pensamento é o ensaio da ação." (Sigmund Freud)
Pode também entrar em contato através do e-mail allanlemos@hotmail.com